Nos recuerdos do meu pago
Eu manuseio em saudades
Pois um peão de qualidade
Não deve ficar calado
Quando bombeia outro lado
Deixando sua querência
Depois volta à reverência
E vê seu pago mudado.

A evolução dessas eras
Cortaram muitos coqueiros
E o xirú velho altaneiro
Foi ficando recostado
Pois nem mais lida com o gado
Ficando assim desigual
Nem tira a cisma bagual
De um potrilho mal domado.

Não deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

Não deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

O berro do touro baio
Não se ouve mais nas campinas
Só se escuta alguma buzina
Ou o ronco de um trator
Derrubando com furor
A caneleira e o angico
Num alarido maldito
Com ecos destruidor.

Até o patrão da fazenda
Já anda usando gravata
Deixou de lado a guaiaca
E o lencito colorado
Deixou o tirador pendurado
Prá enfeite da mansão
Não toma mais chimarrão
No borralho enfumaçado.

Nao deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

Não deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

As cercas feitas de pedra
O casarão centenário
O coxilhão legendário
Coberto por angicais
Nobres recuerdos finais
Cheirando a campo nativo
No corcóveo evolutivo
De um passado de ancestrais.

Licença patrão cardoso
Precisamos com urgência
Boleia a perna a querência
Verifique bem de perto
Pealeie no campo aberto
A chacina do rincão
Antes que essa evolução
Torne a querência um deserto
Pealeie no campo aberto
A chacina do rincão
Antes que essa evolução
Torne a querência um deserto.

Não deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

Não deixe a pampa morrer
Que o povo precisa dela
Defendemos nossa querência
Ou morremos junto com ela.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: D'nilson / João Luiz Corrêa · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por alberto
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.