Em minha casa tenho milhares de vasos
Vasos de honra que a Mim tem agradado
Pois Eu criei
Vasos cantando e o Meu coração tocando
Vasos que pregam com azeite transbordando
E Eu usando com poder e autoridade
E vidas restaurando
Vasos que oram e jejuam todo dia
E do pecado se desviam noite e dia
E quando eu olho para os vasos
Que Eu criei, Eu sinto alegria
Mas, em meio a estes vasos encontrei você
Encostado, empoeirado e rachado
Ninguém te ver
Por isso, Eu te trouxe aqui, filho pra te dizer
Essa frieza acaba hoje, agora mesmo
Eu vou te refazer

E vou te quebrar de novo
Peinerar de novo
Se ficar um caco, Eu te quebro de novo
Quando vier o choro
Eu amasso de novo
E se for preciso Eu piso
E te refino no fogo
Eu vou te refazer
Depois vou te usar
E quem te humilhou, vai ter que te chamar
Pois dentro desse vaso
Farei minha presença.. transbordar

Porém a glória vai ser Minha
A presença é Minha
A cura divina também vai ser Minha
Quando Eu encher de novo
Avisa meu povo
Diga que sou Eu o Santo, Justo, Puro Fogo
Eu vou te refazer
Depois vou te usar
E quem te humilhou, vai ter que te chamar
Pois dentro desse vaso
Farei minha presença transbordar

Eu vou te refazer
Depois vou te usar
E quem te humilhou, vai ter que te chamar
Pois dentro desse vaso
Farei minha presença transbordar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog