Elegibo, cidade encantada
Elegibo, sua majestade real
Araketu ritual do camdomblé
Exalta as cidades de guetho e sapé
Ferido ficou-se o homem
Utilizando seus poderes
Passaram-se anos difíceis
Sofreram muitos seres
Os vassalos ficaram sem pasto
A fauna e a flora não brotavam mais
As mulheres ficaram estéreis
A flor do seu sexo não se abrirá jamais
Ele, ele

Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo ele, ele
Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo
Cidade florescente (elegibo)
Cidade reluzente (elegibo)

Os guerreiros lutaram entre si
Com golpes de vara, era o ritual
Durante várias horas
Travou-se batalhas entre o bem e o mal
Depois retornaram com o rei
Para a floresta sagrada
Onde comeram a massa
De inhame bem passada
Onde será comida por todos os seus
Negros homens em comunhão com deus
Ele, ele

Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo ele, ele
Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo
Cidade florescente (elegibo)
Cidade reluzente (elegibo)

Elegibo, cidade encantada
Elegibo, sua majestade real
Araketu ritual do camdomblé
Exalta as cidades de guetho e sapé
Ferido ficou-se o homem
Utilizando seus poderes
Passaram-se anos difíceis
Sofreram muitos seres
Os vassalos ficaram sem pasto
A fauna e a flora não brotavam mais
As mulheres ficaram estéreis
A flor do seu sexo não se abrirá jamais
Ele, ele

Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo ele, ele
Ele, ele, elegibo
Elegibo, elegibo
Cidade florescente (elegibo)
Cidade reluzente (elegibo)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir