Seus cavaquinhos, seus pandeiros
E suas cuícas
Seus tamborins, chocalhos e surdos
São uma tentação
Quem é que vem lá
É o povo que diz
É a Portela, Portela feliz
Com a Velha Guarda
Que é uma tradição
Sua juventude, bem vibrante a cantar
Um samba natural de Osvaldo Cruz
Que sem vaidade
Sempre deixa uma saudade
{bis}

Portela do Paulo e do Claudionor
E de outros saudosos sambistas
Que Deus do céu já levou
(Portela querida)
Não se humilha a ninguém
A todos quer muito bem
Seu negócio é sambar
Eu falo assim porque sou
Um dos poetas de lá

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir