É preciso apanhar pra gostar ou não da dor
E descobrir o infinito com as sensações
Sinta o mundo como você mesmo sem pudor
Somos barcos sem rumo de uma mare de informações
Esse é o eterno retorno que me trouxe ate aqui
Dando e tirando o direito se sem ninguém
E no espelho ainda me pergunto quem é você?
E se você se visse morrendo agora? valeu a pena? você viveu?

Inconsciente de mim mesmo
Deixo de questionar me torno fraco
Descanso e aceito o que parcialmente sou
Tenho o momento e o direito de ser ninguém

É preciso apanhar pra gostar ou não da dor
E descobrir o infinito com as sensações
Sinta o mundo como você mesmo sem pudor
Somos barcos sem rumo de uma mare de informações

Inconsciente de mim mesmo
Deixo de questionar me torno fraco
Descanso e aceito o que parcialmente sou
Tenho o momento e o direito de ser ninguém

Esse é o eterno retorno que me trouxe ate aqui
Dando e tirando o direito se sem ninguém
E no espelho ainda me pergunto quem é você?
E se você se visse morrendo agora? valeu a pena? (valeu a pena?) você viveu?

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir