Taxímetro

Oswaldo Montenegro

exibições 17.846

Eu tava andando na rua
Chovia e tava calor
Como um taxímetro o olhar registrava
E me cobrava tudo o que já passou
E você me odeie e eu entendo
E Deus passou lutado por nós
Não, não esqueça que a cabeça abandonou minha voz

A gente andou pela lua
Mas nunca andou de metrô
Eu só estranhava quando te via nua
E preferia de vestido bordô
E você me odeie e eu entendo
E Deus passou lutado por nós
Não, não esqueça que a cabeça abandonou minha voz