Do horizonte
A fonte límpida
Toca na folha
Vai e vem

Olhar na janela
A manhã que começa
Sua luz nos empresta
Até a noite chegar

Quem não teve a sede de cantar?
Pra ser feliz em recitar
Tentar entender as tentativas
De ver o sol iluminar
Quem nunca pensou em afogar
A amargura de errar?
E se perder na multidão?
Perder o medo de sonhar?

Dá força ao abraço
Visita a estrela
Acende a esperança
Que eu sei

Evapora a lágrima
Aquece a criança
E nas suas andanças
No mar ele toca

Quem não teve a sede de cantar?
Pra ser feliz em recitar
Tentar entender as tentativas
De ver o sol iluminar
Quem nunca pensou em afogar
A amargura de errar?
E se perder na multidão?
Perder o medo de sonhar?

E eu sou mais um
Que dá motivos ao sol
Ele atravessa pelo tempo
Refletindo no espelho da alma
E quando encontra o azul
Então semeia no jardim do mundo inteiro
A força certa do dom de sonhar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts