Diga-me
Onde é que tudo acaba
Que onda, que parada vem depois daqui
Creia-me
Eu não entendo nada
Que lado dessa estrada eu devo seguir

Se a mão do acidente
Ou lá no oriente
Onde esta nave vai chegar
Se o vento vem sem direção na encruzilhada
Que luz será uma casa a me abrigar

Além da terra, além do mar
É lá que eu vivo
Além da terra, além do mar
A luz de lá me servirá de abrigo

Regue-me
Estou querendo água
A boca abandonada
Está perto do fim
Leve-me
Antes que seja tarde
Que a marca da maldade
Paira sobre mim

Viver é se ocultar num labirinto
Correr sem vontade de chegar
Em cada porta aberta que vejo
Desejo de me lançar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir