Foto do artista Prettos

Nova Escola / Na Cadencia do Samba / Casa de Bamba

Prettos


Da manhã quero os raios do sol
Quero a luz que ilumina e conduz
A magia e a fascinação
Voa um poeta nas asas da imaginação
A arte é livre e aberta, a imagem do ser criador
Samba é verdade do povo
Ninguém vai deturpar seu valor (canto de novo)

Canto com os pés no chão
Com coração, canta meu povo
Meu samba, é bem melhor assim
Ao som deste pandeiro
E do meu tamborim

La laia laia

Sei que vou morrer, não sei o dia
Levarei saudades da Maria
Sei que vou morrer não sei a hora
Levarei saudades da Aurora

Eu quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba

O meu nome não se vai jogar na lama
Diz o dito popular
Morre o homem, fica a fama

Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba

Na minha casa
Todo mundo é bamba
Todo mundo bebe
Todo mundo samba

Na minha casa
Não tem bola prá vizinha
Não se fala do alheio
Nem se liga prá candinha

Macumba lá na minha casa
Tem galinha preta
Azeite de dendê
Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer

Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer

Mas se tem alguém aflito
Todo mundo chora
Todo mundo sofre
Mas logo se reza
Prá São Benedito
Prá Nossa Senhora
E prá Santo Onofre

Mas se tem alguém cantando
Todo mundo canta
Todo mundo dança
Todo mundo samba

E ninguém se cansa
Pois minha casa
É casa de bamba
Pois minha casa
É casa de bamba

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Candeia Ataulfo Alves / Martinho da Vila / Paulo Gesta · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Prettos
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.