Sinceramente
Para não fugir da verdade
Confesso que trago em meu peito
Estilhaços perdidos
Que um dia voaram
Das mãos do passado
Me encontraram chorando e cansado
Tão sozinho e desassossegado
Prisioneiro de um cofre de dor
Sinceramente
Eu quis me encontrar com a verdade
E confesso que errei
Mas não sei onde foi?
Como foi?
Nem porque?
Mas, o porém
É que agora aprendi a sofrer
Não espero surpresas
Posso amar
Mas não vou me perder

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Fernando Paiva / Reginaldo Bessa. Essa informação está errada? Nos avise.