exibições 28.159
Foto do artista Umbanda

Marinheiro Navio Negreiro

Umbanda


Navio Negreiro no fundo do mar
(Navio Negreiro no fundo do mar)
Correntes pesadas na areia a arrastar
(Correntes pesadas na areia a arrastar)
A negra escrava se pôs a cantar
(A negra escrava se pôs a cantar)
Saravá minha Mãe Iemanjá!
(Saravá minha Mãe Iemanjá!)
Virou a caçamba de pro fundo do mar
(Virou a caçamba de pro fundo do mar)
E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!
(E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!)
Saravá minha Mãe Iemanjá!
(Saravá minha Mãe Iemanjá!)

Navio Negreiro no fundo do mar
Correntes pesadas na areia a arrastar
A negra escrava se pôs a cantar
A negra escrava se pôs a cantar
Saravá minha Mãe Iemanjá!
Saravá minha Mãe Iemanjá!
Virou a caçamba de pro fundo do mar
Virou a caçamba de pro fundo do mar
E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!
E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!
Saravá minha Mãe Iemanjá!
Saravá minha Mãe Iemanjá!

Navio Negreiro no fundo do mar
(Navio Negreiro no fundo do mar)
Correntes pesadas na areia a arrastar
(Correntes pesadas na areia a arrastar)
A negra escrava se pôs a cantar
(A negra escrava se pôs a cantar)
Saravá minha Mãe Iemanjá!
(Saravá minha Mãe Iemanjá!)
Virou a caçamba de pro fundo do mar
(Virou a caçamba de pro fundo do mar)
E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!
(E quem me salvou foi Mãe Iemanjá!)
Saravá minha Mãe Iemanjá!
(Saravá minha Mãe Iemanjá!)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir