E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll
E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll

Tem maluco na estrada, de carona e de caminhada
De caranga, de bicicleta, de disco voador
Oi Rock n'roll

E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll
E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll

Cada maluco com sua mania
Uns com stress, outros com poesia
De músico e louco todo mundo tem um pouco de filosofia
Oi rock n'roll

E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll
E a malucada pirou, pirou, pirou, em rock n'roll

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
Maluco não se prende nas cidades, não dá bola pra rotina
De carona pelas estradas vou cortando o Brasil

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
O Brasil é minha casa e Minas a cozinha
A Bahia é a sala de estar
Amazonas é o jardim do quintal

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
O Paraná é o corredor e a varanda fica em Santa Catarina
Rio Grande do Sul é o quarto
São Paulo, a oficina

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
Canoa Quebrada, Iracema, Guriri, Jenipabú
Jericoacoara, Arembepe, Itacaré, Ilha do mel a Guarda do Embaú

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
De Milho Verde a Ibitipoca
De São Jorge ao Monte dos Pirineus
Da Aldeia Hippie à Chapada Diamantina
De Sana à Trindade, Maromba, São Thomé

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
Rio de Janeiro, Vitória, Campo Grande, Brasília, Teresina
Campina Grande, Mato Grosso, Curitiba, Tocantins, Itapipoca
Cabrobró é minha horta

Rodoviária de maluco é posto de gasolina
De Salvador a Maceió é um carreirinho
Recife a Petrolina
Do Maranhão ao Ceará, da Paraíba a Natal
Pra mim tudo é quintal

Rodoviária de maluco é posto de gasolina

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir