exibições 1.608

História de Maxakali

Bilora


Era uma vez um velho índio,
Guerreiro forte, feito do chão.
Era cacique daquela Tribo,
Amava a terra como ninguém mais amou.
A sua gente era feliz.
Unidos acreditavam nele.
Outra mais forte só o Topá

Que vem do alto soar na terra.
Terras daqui, Maxakali!

Quem diz? Um dia Jequitinhonha já foi.
Branco do boi tirou de lá.
E foi a terra e foram vidas ao chão,
Foi muito sangue virar capim pra boi comer.
E foi assim que veio a dor.
Cada morada, canhões tomavam pra alguém.
Até que viram Umburana, Rio Pradinho e Água Boa.
Chão Xangrilá, Mikay-kaká.

"Meu pai contou pra mim, eu vou contar para o meu
filho.
Quando eu morrer, ele conta para o filho dele.
É assim. Ninguém esquece."

Mesmo encontrando aquela terra de até

Perseguição não acabou:
Queimou a mata, tirou o peixe do rio
E ainda lhe chama ladrão, mas tudo é seu.
Pois ele é terra, ele é do chão.
Sua razão um dia vence.
Morreu Cacique, ficou Topá

Olhando os poucos que ainda restam..
Glórias pra ti, Maxakali.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog