Eu venho do ar
Venho da terra
Venho da paz
Venho da guerra
Venho assim provando o mal e o bem

Eu venho da espada
Venho da areia
Venho da cruz
Venho da aldeia
Venho ora liberto, ora refém

Eu venho do sul
Venho do norte
Venho da vida
Venho da morte
Venho e vou seguindo além

E vou, cantando como estou
Tão livre quanto sou
Todos somos, é só querer
E assim eu vou

Eu venho do rock
Venho do samba
Venho do solo
Venho da banda
Venho barulhento como sou

Eu venho de baixo
Venho do alto
Venho da rua
Venho do palco
Venho e só cantando sei quem sou

Eu venho do vinho
Venho da água
Venho do riso
Venho da mágoa
Venho indo e vindo, e vendo vou

E vou, cantando como estou
Tão livre quanto sou
Todos somos, é só querer
E assim eu vou

Do joio, do trigo
Da bomba, do abrigo
Do amor, da luta
Da dor, da fuga
Venho percebendo quem é quem

Eu venho do mato
Venho da praia
Venho de calça
Venho de saia
Venho e sempre venho com alguém

Eu venho inglês
Venho cigano
Venho no mês
Venho no ano
E venho aprendendo o que convém

Eu venho da fogueira
Venho da banca
Venho do preto
E venho da santa

E vou levar motivos pra ir além
Eu vou e com amor não venho sem
E se você quiser vir
Venha também

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Antonio De Pádua Almeida / Cainã · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Cainã
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.