Na chuva de vaidades
Comportamentos que caibam bem
Em hierarquias inferiores ponderar opiniões
Cabíveis, sem rosto, o vazio por não ser você

Quando controlado, esconde a frustração
Mas em controle impõe as mesmas condições

Quem pode ser alguém neste vazio funcional?
Quantos salários vão calar a sua opinião?
Normas de conduta, sem respirar
Acomode a angústia só mais uma vez

Quando controlado, esconde a frustração
Mas em controle impõe as mesmas condições

Guardando a própria lágrima
Vendo o outro chorar

O que não pode ser explicado
Nesse amor que faz matar
Que faz morrer
Couraças em regras
A dança por poder
O vazio de não perceber
O vazio de nunca entender

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts