Erê (Menino Prateado)

Indy Naíse

exibições 163

Aqui nessa estação
Onde arranha-céu conversa com Deus lá de cima
Aqui nessa questão onde teu patrão
Regou todo o chão de agonia

Aqui no barracão onde faltou pão
Pro menino por na barriga
Onde não tem irmão, motivo
Razão pra se levantar todo dia

É ere
É erê quem regou teu chão com o suor sangue da geração
Quanto vale o guri favelado diante do seu cifrão

Aqui nessa estação é questão de cor o homem que sobe na vida
Se tu fores mulher o preto da pele vai te amarrar mais ainda
Mal sabia o guri que acordava cedo para trabalhar todo dia
Que um tijolo nagô que edificou essa terra tão disparida

É erê

E o menino pinta o preto da pele de prata para trabalhar
Como se o preço desse preconceito fossem só vogais pra trocar

Lapa dera tundê, larera cundê, larebagate bacunbiga
É erê

É erê quem regou teu Chão com o suor sangue da geração
Quanto vale o guri favelado diante do seu cifrão

E o menino pinta o preto da pele de prata para trabalhar
Como se o preço desse preconceito fossem só vogais pra trocar

Oi menino pintado de cinza!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Indy Naíse / Renato Pessoa · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Ingrid
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.