Violeta

Indy Naíse

exibições 72

A violeta menina preta da cabeleira crespa você não se lembra, não?
Na sua escola, nega maluca, ai que mina mais reclusa, que burra, não faz lição

Na sua casa pra cada dedo da mão direita esquerda ela tinha um irmão
Seu pai foi embora e sua mãe chora na cama todos dias por causa da depressão

Não vai sonhar, vai estudar pra trabalhar, pra trabalhar até poder comprar um pedaço de chão
Pra despencar, pra se atirar, pra se jogar cansada depois de tantos dias servindo sua nação

A violeta menina astuta já foi cair la na labuta pra poder comprar o pão
Desamparada e desdentada violentada pela vida e também pela questão

A violeta bate sua tapoé de moedas chama na rua qualquer um boy de patrão
A violeta foi expulsa da escola, ela foi. A violeta não tomou nem banho, não

A violeta la da vitrine olha o mickey e olha minnie na tela televisão
A violeta não tem vaidade, não penteia o seu cabelo já não faz mais a questão

Mas o avanço desses homens da cidade nas mina na violeta nem pedem a permissão
A violeta senta na são bento e chora, a violeta ignora, quer comer arroz feijão

A tua a lábia pigmentada com batonzinho importado ou da natura ou da avon
A tua olhada toda inojada, intojada atravessando a rua, sua feição

Por violeta passam 100 carros do ano por cima da sua cabeça pra miami os aviões
A violeta ta cansada de são paulo a violeta já carrega em si o corpo de joão

Joga pra la vira pra cá, não quero vem e nem pensar nem nessa gente nem nessa situação
Vou me trancar, vou estagnar, alienar vou me esconder num condomínio pra acalmar o meu coração

Até que um dia tu trombra com ela na rua quem disse que a violeta não é responsabilidade tua
Ate que um dia tu tromba com elas na rua quem disse que a violência não é responsabilidade tua

Acorda cedo trampa muito dorme tarde
Acorda cedo trampa muito não tem mais moleza não. Acorda preta ergue a cabeça trampa muito ignora a negligência o racismo e a discriminação

As violetas estão na sarjeta estão nos becos nas vielas na rua no quarteirão
A violeta na noite escura violeta não é burra decorou sua lição

A violeta ta bem debaixo da ponte, ta na chuva no relento ta sofrendo a repressão
A violeta no seu bairro, la esquina a violeta e a menina na faixa e na estação

A violeta pede carona 3 milhões de violetas transitando no busão
A violeta é brasileira violeta é a guerreira sem rg sem certidão

Joga pra ca vira pra lá não quero vê e nem pensar, nem nessa gente nem nessa situação
Vou me trancar vou estagnar, vou alienar vou me esconder num condomínio pra acalmar o meu coração

Até que um dia tu trombra com ela na rua quem disse que a violeta não é responsabilidade tua
Ate que um dia tu tromba com ela na rua quem disse que a violência não é responsabilidade tua