Foto do artista Inquérito

Turbulência (part. Rashid)

Inquérito


Minha caneta é vermelha que é pra eu nunca esquecer
De dá o sangue por isso toda vez que eu escrever
Faço a tinta escorrer na folha vazia
E as linhas surgem dessa hemorragia

Encare, desigualdade é cárie por trás de um sorriso, branco
Pare, repare racismo é dente do ciso, arranco
“Fire”, dispare, não desampare até que sare o pranto
Compare quanto hectare improdutivo enquanto

Meu povo morre a míngua, nos barranco, e eu vim pra
Tá rasgando, mano que a lâmina é língua
O nome é inquérito é sério o vulgo que é renan
Mato esses rap snapchat tipo instagram

Papo reto sempre só o flow que é torto (só o flow)
Junto com a corrente só os peixe morto (pow, pow)
Meu som é lágrima e lágrima sincera não se enxuga
Deixa cair é que nem chuva tem que fluir

Atitude ninguém compra e nem aluga
Rap sem maquiagem porque a rua é cheia de ruga
Esses versinho magro malandro eu esmago
Na caneta, sou mago, muita treta

Cês dero azar, sou saramago não salazár
Salamaleico, amém, axé, irmão, saravá
Quero ver segurar nós é zika tiozão
Na hora da turbulência máscaras cairão

Freestyleiro, trouxe da rua o mérito, som homérico
Inquérito é o castigo que vem a galope
Verbo que esquece o pretérito é sem futuro
Tipo esses masoquista aí curtindo o golpe

Zói de ciclope, num vê que enquanto eles cantava num box
Nós já tava nas calçada ao lado de um boombox
Bem boondocks, represento e não é teatro
A estrada tem buraco mas meu flow é 4x4

No sangue a realeza king t’challa ou haile selassie, cala
Quem parou entre a casa grande e a senzala
Sair da vala e virar referência
Partir de nova escola pra nova escala

Levantar autoestima igual se levanta parede
Fez meu rap ser mais social que as rede
Tirando os peixe do viveiro onde o mal pesca e recruta
Porque eu cansei de ver sua onda arrastando meus truta

Nós é o plano que saiu da minuta
Com o riso maior que as calça da conduta
Vendo mc ctrl c ctrl v pagando de inovador
Mas cada som novo parece um remix do anterior

Vim atrás do que negaram, representatividade
No meio da crise me ergui, represento atividade
Escolhi chegar no topo com trampo, igual formiga
Eu sou a rua, tio, eu num compro view, eu compro a briga!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir