Foto do artista Inquérito

Carrosel (part. Alexandre Carlo)

Inquérito


Renan:
Nós somo tudo sofredor, guerreiro
Já passamo mais veneno que qualquer fazendeiro
Quem procura o trampo só com passe sem dinheiro
Sabe que resistência é mais que peça de chuveiro
E a gente é mais parecido que diferente
Chapa, só muda o sotaque, a quebrada
Os problema, os dilema, são os mesmo de sempre
A mãe que segura, o pai é ausente
A escola é uma esmola e o plano deu certo
Os livro longe e as Tv sempre perto
Pra nóiz aqui haja espera, haja fila
Haja calma, haja chá de cadeira e de camomila
Haja força pra seguir em frente firmão
Resistindo a extinção, tipo cobrador de busão
Já parou pra pensar? Há! Reparou?
Que conquista é escada, não é elevador

Alexandre Carlo:
Não importa de onde vem nem pra onde vai
Deixa sempre a porta aberta pra poder voltar
O gira-gira, carrossel nunca vai parar
São as voltas e mais voltas que o mundo dá

Renan:
E eu também já perdi vários parceiros
Que foram atrás das verde e acabaram no vermelho
Sonharam em ter várias de cem na sacola
Pra compensar as nota azul que não tiveram na escola
Naquele tempo carro de bandido era Opala
E os moleque não matava nada, além de aula
Nóiz era só uns pivete magrelo
Jogando bola na rua com os golzin de chinelo
É, ninguém sabia inglês, um truta traduziu
Falou que "Hip-Hop" era "mexa o quadril"
Então eu traduzi a minha maneira
Fui mexer o quadril e tirar a bunda da cadeira
Levante e fui correr, mas não fui correr numa esteira
Fazer por merecer, porque essa vida é passageira
Quase que eu não tinha força, nem músculo
Só "esperança" piscando em maiúsculo

Alexandre Carlo:
Não importa de onde vem nem pra onde vai
Deixa sempre a porta aberta pra poder voltar
O gira-gira, carrossel nunca vai parar
São as voltas e mais voltas que o mundo dá

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir