Foto do artista Inquérito

18 Quilates de Sorriso

Inquérito


[Verso 1: Renan]
Essa é pros economista e pros banqueiro
E pra toda essa raça que come dinheiro
Que não contente com os número e com as cifras que tem
Tão se metendo a besta com as letra também
Adoram dividir a gente em classe, é só ver
Classe A, Classe B, Classe C, Classe D
Mas aê, pega toda sua etiqueta e sua classe
E some daqui com essas calculadoras, covarde!
Já fomos dividido, subtraído, vendido demais, tá ligado?
Não queremos virar classificado
Quem precisa de classe é a molecada
Sem sala de aula nas escola de lata
Deixa as letras pra eles que eles precisam mais
Aprender o ABC pra ajudar os pais
Pra construir um futuro e mudar de vida
Pra não virar só número, estatística

[Refrão: Ellen Oléria]
Não vou viver
Vou viver, vou lutar, fazer valer
Ninguém pode cobrar, ninguém pode apagar
Cada brilho no olhar que me faz acreditar
Num lugar pra viver bem melhor

[Verso 2: Renan]
Deixa as letras pros aluno e professores
Deixa pros poetas, pros compositores
Até quando vamo ver o povo viver e morrer
Sendo o que? Apenas um número de RG
Não tamo a venda, já tiramo a venda e eu vou te contar
Tem coisas que o dinheiro não pode comprar
Nem à prazo, nem à vista, com juro ou sem juro
Eu juro nem que seja num próximo futuro
E não é de hoje que a gente segue a sós
Com vocês? Sem laços, sou mais nós
Podem ter meu dinheiro, mas nunca meu crédito
Por mais que façam vão tá sempre em débito
Quer saber a riqueza que eu prezo e respeito?
A riqueza guardada no cofre do peito
Riqueza da vida, nela que eu acredito
18 quilates de sorriso

[Refrão: Ellen Oléria]
Não vou viver
Vou viver, vou lutar, fazer valer
Ninguém pode cobrar, ninguém pode apagar
Cada brilho no olhar que me faz acreditar
Num lugar pra viver bem melhor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir