Ele só diz coisas que eu não gostaria de ouvir
E ousa me dizer o que vestir, pra onde ir

Tem fome de controlar o que puder comprar
Troca a alma por caviar
Cuidado com o que assinar

Não vejo luz, não vejo graça, não vejo nada
Quando olho no fundo do olho

Não passa de uma mágoa falsa
Preso na sua própria fumaça

Não vai conseguir sujar minha alma, não
Não vou me deixar levar

Pode até se rastejar, me ameaçar
Não sou de fingir, vai ter que me engolir

Ele me diz coisas que ninguém gostaria de ouvir
Insiste em persistir, me oprimir, diminuir

Tenta me petrificar pra caber num altar
No fundo daquele olhar ele quer me acorrentar

Não vejo luz, não vejo graça, não vejo nada
Quando olho no fundo do olho

Não passa de uma mágoa falsa
Preso na sua própria fumaça

Não vai conseguir sujar minha alma, não
Não vou me deixar levar

Pode até se rastejar, me ameaçar
Não sou de fingir, vai ter que me engolir

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir