Tira a viola do prego
Capricha na afinação
Tira o pó da sanfona
Que eu não demoro mais não

A velha dupla voltou
Acabou a separação
Nós vamos soltar a voz
Vamos balançar o sertão

É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão
É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão

Não esqueça aquela branquinha
Peça logo um garrafão
Avisa toda a moçada
Que vamos tremer o chão

Aqui não dá pra ficar
Passo o dia apertando o portão
Isso não é pra caboclo
Que jogava touro no chão

É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão
É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão

As pessoas parecem programadas
Correndo na mesma direção
Atropeladas pelo progresso
Em busca de solução

Só se fala em informática
Internet e ponto com
É a máquina louca do homem
Tô voltando aí pro sertão

É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão
É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão

Já calcei a minha botina
Já estou de passagem na mão
O crachá e o meu paletó
Eu não levo comigo não
Do crachá e do meu paletó
Eu não quero recordação

É que os sonhos da cidade grande
Não passaram de uma ilusão
É que os sonhos da cidade grande
Foram só sonhos, meu irmão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Edgar Luyhier / João Platino · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por PEDRO
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.