exibições 180

Silêncio

Rabboni


As condolências pela morte da alegria
Que é escassa na maioria das almas perdidas
Que diariamente se ridicularizam
Entregando-se ao pó pela ignorância em perder a vida

As condolências pela morte da alegria
Que é escassa na maioria das almas perdidas
Que diariamente se ridicularizam
Entregando-se ao pó pela ignorância em perder a vida

Tentaram olhar mas não conseguiram enxergar
Aquela visão que Deus tem pra mim e pra você
Menosprezando a Ele esse é o seu mistério
O silêncio continua fechando os olhos do cego

Tentaram olhar mas não conseguiram enxergar
Aquela visão que Deus tem pra mim e pra você
Menosprezando a Ele esse é o seu mistério
O silêncio continua fechando os olhos do cego

A labuta é constante mas eu não me entrego
Distúrbio óptico, claro, sério, real maldição
A qual nos leva ao devasso indulto
Da apocalíptica hipnose pós-moderna

Que nos adentra na selvageria
E quando menos se espera é a morte em sua liturgia
Procurando verdades em meio a tantas respostas
Preciso de ajuda meu Deus parece coisas tão filosóficas

Tentaram olhar mas não conseguiram enxergar
Aquela visão que Deus tem pra mim e pra você
Menosprezando a Ele esse é o seu mistério
O silêncio continua fechando os olhos do cego

Tentaram olhar mas não conseguiram enxergar
Aquela visão que Deus tem pra mim e pra você
Menosprezando a Ele esse é o seu mistério
O silêncio continua fechando os olhos do cego

Eu só quero viver... (só quero viver)
Devolva minha vida... (devolva)
O que era já não é... (já não é)
Inocência destruída

Eu só quero viver... (eu só quero viver)
Devolva minha vida... (devolva)
O que era já não é... (já não é)
Inocência destruída

Eu só quero viver... (eu só quero viver)
Devolva minha vida... (devolva)
O que era já não é... (já não é)
Inocência destruída

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog