Lei do retornoDizem que quem faz o mal
Aqui mesmo paga, é lei universal
Guarda teu orgulho porque afinal
Isso um dia acaba
Você ri da minha cara
Sopra teu cigarro muito debochada
E depois me põe de lado
Como se separa a fruta estragada

Olha que esta vida gira
Volta e meia a roda vira
E muita gente tomba
Quando você nem atenta
O teu mundo se arrebenta
E nem fica sombra
Lembra aquela velha história
Havia uma cigarra e uma formiga
E quem cantava glória e fazia farra
Acabou mendiga
Pensa na lei do retorno
O teu verão tão morno vai virar inverno
Teu coração de gelo
Quem vai derretê-lo
É o teu próprio inferno

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir