Mesmo que desamanheça e o mundo possa parar

E nem nada mais se pareça invento outro lugar

Faço subir à cabeça o meu poder de sonhar

Faço que a mão obedeça o que o coração mandar

Mesmo que ainda que tarde, não tarde por esperar

Dou um nó cego em seu remelexo e o deixo sem ar

Rodo a baiana ligeiro, faço esse mundo girar

Mas, estarei sempre inteiro, se você despedaçar

Você será sempre a beira e eu toda água do mar

Mesmo que você não queira eu quero e assim será

No fim dessa brincadeira, quando a poeira assentar
Solto o nó do remelexo e deixo você dançar

Quem não deu tem que dar amor
Quem não quer mais voltar chegou
Quem cansou de esperar nadou
Já nadou nesse mar

Se você me amar não dou
Se você me chamar não vou
Se quiser que eu seja não sou
Tudo que me mandar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts