São ruas descalças sem saídas,
Tão iguais a tantas vidas
Tão difíceis de morar
Esta gente humilde sem pertences
Muito embora nunca pense
Na beleza do lugar

Traz nas vestes simples de percal
O encardir de todo mal
Que esta vida nos lavou
Dorme em paz assim meus camaradas
Que esta vida inteira é nada
Nem dá tempo pra pensar
Põe no dia-a-dia o esquecimento
Tocado do sentimento
Que o tempo te emprestou
Dorme em paz assim, meus camaradas..

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Itagildo Mesquita / Jorge Portugal / Roberto Mendes. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts