Segurando o mundo com a mão
E pintando o céu com o mesmo pincel
Que eu pintei o seu nome no sol

Desdenhando o som do seu perdão
E acusando a vida de contradição
Você dorme ouvindo meu longo sermão

Protegendo você nos meus braços pequenos
Eu sou muito menos
Eu sou muito menos
Do que o sonho exige de mim
Conhecendo você pelos atos pequenos
Eu sou muito menos
Eu sou muito menos
Do que o sonho exige de mim

Habitando o mundo sem ação
E encarando o dia com meu corpo são
Que me reprime com imprecisão

Eu não sou capaz de voltar atrás
E você não voltará atrás
E você não voltará atrás

Eu culpo você
Sentindo a alegria que você me deu
E sentindo a alegria que você perdeu

Eu nunca consegui sentir saudade
Das coisas bonitas que fiz com liberdade

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir