Entrei num bar em plena anhanguera
No balcão ergui as mãos
Me vê só água mineral
Alguma coisa entrou na minha perna
Veio a dor que depois soube-se que era anormal

Passou um filme disso
Que houve um tempo em que nada deu certo
'Eu sei bem o que é isso! '
De outro canto gritou um nó cego

Então é isso que é um tiro
Desesperar adianta de quê?
Eu vou me manter vivo
Esperar um socorro me erguer
Respirando tranquilo
Confiando na força de querer viver

Luzes vermelhas banhavam muros
Paredes inteiras
Musas que eram
Dançavam livres
Por dentro das veias
Num bar em plena anhanguera

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir