Entre as recaídas da vida óh quem voltou
Aquele mesmo sonhador direto do interior
Né jão, passa a bola e deixa comigo
Enquanto eu falo cê digita mais esse artigo
Onde poucos foram os que ficaram até aqui
Longe foram os loucos que tentaram me destruir
E agora cadê? Onde ta? Me diz hein
Eu não vim fazer diss, vim pra ser alguém
Nessa caminhada onde milhares quer seu lugar
Mas não querem sangrar, nem suor derramar
Mas forte é aquele que faz por amor
Se fosse por dinheiro eu teria parado doutor
Pois até hoje nunca ganhei um centavo
Poucos eventos feitos de graça, é claro
Quem não tem fama, se habilita do jeito que dá
Tipo eu cantando sem saber se alguém vai escutar

Mas eu vou prosseguir
Cantando pra quem quiser ouvir
Mesmo que portas se fecham na minha cara
Vou continuar invadindo a sua casa

Em mais um degrau da escada eu subo
Lembrando quando eu entrava no buso
Colava em outra city pra gravar o meu som
Era esforço pra obter do sonho a realização
E hoje no mesmo quarto que durmo gravo
Trampo caseiro mas valioso eu acho
Melhor do que ficar parado imaginando
Achando que a melhora vai vim te buscar mano
Quantos que num caíram nas armadilhas
Pensando nos quilates, que sempre via
Ostentação, eu deixo pra quem pode ter
Alias minha carteira só guarda o RG
E as dividas que não consigo nem pagar
Fazer o que né, vamos buscar melhorar
Mas quem não tem fama, se habilita do jeito que dá
Tipo eu cantando sem saber se alguém vai escutar

Mas eu vou prosseguir
Cantando pra quem quiser ouvir
Mesmo que portas se fecham na minha cara
Vou continuar invadindo a sua casa

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir