Acabou-se assim,
Ninguém jamais falou o que aconteceu
E se fecharam nos seus camarins
E se esconderam embaixo dos lençóis.

Acabou-se assim,
E as histórias nunca são reais
E os falastrões anunciavam o fim
Enquanto cada vez se amavam mais.

Acabou-se assim,
Penalizados pela compreensão
E machucados pela decisão,
De se esconderem em baixo dos lençóis,
De se fecharem nos seus camarins,
De se tornarem livres querubins.

Acabou-se assim,
Como se acabam todos (os) carnavais,
Como se queimam os canaviais,
Posto que é vida e um dia vai ter fim.

Enfim,
Se entregaram para qualquer um
Na madrugada de um dia assim
E entorpeceram-se nos cabarés
E adormeceram em trévidos motéis
E se tornaram alegres pastelões,
Seguindo ao pé da letra as instruções...
E dia a dia se tornavam cada vez mais iguais.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts