Vieram do norte remando seu bote
Zombaram da vida no chão e no céu
Tingiram no sangue o sabor de mel
Pegaram a tristeza e fizeram um painel

Que guardas que guardam seu povo Argentina?
Pegaram sua vida e jogaram no mar
Jogaram confete, tango e serpentina
E o fel da mentira jogaram no ar

Amarram as mãos da canção do cantor
Quebraram o charango, tomaram o tambor

Adiós me amigo argentino adiós,
A história tem pressa de ser verdadeira
Alegria vem costurar sua bandeira
Meu peito eu te empresto
Eu te quero bem

Juntaram sua turma e vieram do norte
Arrumaram um conchavo no mapa o céu
Fizeram o alinhavo das linhas do mar
E o favo de sangue do sul virou mel

Que guardas que guardam seu povo Argentina?
Pegaram sua vida e jogaram no mar
Jogaram confete, tango e serpentina
E o fel da mentira jogaram no ar

Amarram as mãos da canção do cantor
Quebraram o charango, tomaram o tambor

Adiós me amigo argentino adiós,
A história tem pressa de ser verdadeira
Alegria vem costurar sua bandeira
Meu peito eu te empresto
Eu te quero bem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir