Essa canção que você ritmou baseado no próprio conceito
Contagiante instante eterno pros quadros do teu julgamento
Essa pessoa viril que releva e doma as peças do mundo
Toda a gente imersa indecente em passos rumo ao absurdo

Por não se temer
Por me fazer viver em forte imposição
Me junto ao tédio
Me atiro ao prédio na queda-ascensão

Se todos os espelho fossem tortos antes foscos
E refletissem a verdade sobre nossos mascarados rostos
Se aqueles passantes à rua mirassem o chão
Na atmosfera de pedra a dissimulação

Por não se temer
Por me fazer viver em forte imposição
Me junto ao tédio
Me atiro ao prédio na queda-ascensão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir