A propósito Gonçalves, arranja aí umas cervejas p'rá malta, que isto tá mal de cerveja

E um whisky, um whisky!

Um uísqui, pois!

Agora uma música que fala dos malefícios do álcool e do tabagismo.

Abandonado, um fantasma alucinado
Ninguém se lembra de mim
Gozei amores, contactava com senhores
Eu nem sempre fui assim
Foi a desgraça, que destrói por onde passa
Que me conduziu a isto
Vinho maldito, traiçoeiro, falso amigo
Eu sou um pobre de Cristo

Terras e casas num sopro ganharam asas
Tudo o vinho destruíu
Talento e sonhos, em pesadelos medonhos
O maldito diluíu
Não bebas jovem, que o vinho não é ser homem
O vinho é ser animal
Cruel castigo, sombra negra, inimigo
Deste nosso Portugal

Terras e casas num sopro ganharam asas
Tudo o vinho destruíu
Talento e sonhos, em pesadelos medonhos
O maldito diluíu
Não bebas jovem, que o vinho não é ser homem
O vinho é ser animal
Cruel castigo, sombra negra, inimigo
Deste nosso Portugal

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir