Dou de cara com outro cara
Sem saber que ele sou eu
Dá no mesmo olhar-se a cara
E dizer que em nada deu
Com seus olhos eu me enxergo
Eu me sinto em suas mãos
Dou por mim que estava cego
Tateando a escuridão

Pois o vejo em cada espelho
Os meus olhos não são meus
São meus olhos aparelhos
Que só enxergam os olhos seus
Olha o estranho destrambelho
Pros meus olhos que são seus!
Já não sei se olho o espelho
Ou se olho os olhos meus

E face a face, mesmo contra mim
Eu me persigo a esmo
Pelo labirinto que eu
Ergui no impasse de me descobrir
Um lado bom e um vesgo
Sigo o meu instinto até o fim

Se ninguém vai por mim
Eu vou
Eu vou além de mim
Além do fim
Se ninguém vai por mim
Eu vou
Eu vou até o fim

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Kadu Mauad / Roger Resende · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Kadu
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.