A minha aldeia, a baterinha
Barca a peninsular

Meus fiéis remos, remam
O euniverso a se formar
E o tão só que sou me acena
É meu senso a derivar

A minha igreja, a baterinha
Lenta a peninsular

Meus fiéis remos, remam
O euniverso a se formar
E o tão só que sou me acena
É meu senso a derivar

A baterinha solta no mar, pobre aldeia,
Num vendaval sou só a remar

Eu quero ser universal mas no final
Meu universo já está em outro mar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir