exibições 214
Foto do artista Péri

Outra Vida

Péri


Sou comum como pedra
Um movimento contrário
Estou na contramão de todos os sentidos
Faço tudo que quero sem querer mal
Agora preciso estar tranqüilo
Estou a ponto de querer ser fatal
Sou quase outra palavra
Um quasar no infinito teu
As vezes medo ou apenas um desejo maior
Que não seja uma vida de rara poesia
Ou outra vida
Sou comum como pedra
Um acidente futuro
Entrego o corpo a um parto de alegria
E nada de novo no céu não cabia
Agora o amor é mais tranqüilo
E toda a razão deste mundo é antiga
Sou quase outra palavra
Um quasar no infinito teu
Às vezes medo ou apenas um desejo maior
Que não seja uma vida de rara poesia
Ou uma parte do dia que a noite não tem
O sol de manhã prá uns vem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir