Censaê
Prazer sou o mestre da cerimônia
Mas mestre que é mestre age e não fica de cerimônia
Chegaê
Eu sei que cê sabe cê tá ligado
Que o bang tá bagunçado e vários fingem não ver

Olhaê
Polícia e política desumana
Na lama, descaso que arrasta cláudias e marianas
Ouveaê
Governo omisso e sempre ausente
Será que foi acidente será mano?
Pensaê

E se as vozes de todas quebradas
Gritasse e brigasse por um só clube
Tirasse a bunda da arquibancada
E entrasse em campo pra que o jogo mude

Lotando o estádio nesse clássico, emblemático
Com um esquema tático inteligente
Se é pra brigar e se é pra torcer então mano
Vamo brigar e vamo torcer pela gente

Tamoaê
Rimando e remando contra a maré
Num mar que te arrasta quando ce acha que vai dar pé
Masaê
Difícil correr e até escrever
Contra a corrente que prende a mente e a gente nem vê

Senteaê
É louco quando alguém vem te falar
Que suas rima suas letra é colete pra não afundar
Cantaê
É o coração pedindo preu canetar
Me sinto um salva-vidas e ó que eu nem sei nadar

O mundo todo te cobra exige, te põe pressão
E se vencer é o que tem pra hoje disposição
Enfia o dedo na cara do espelho diz pro teu ego
Que o teu vencer não tem nada a ver com o vencer desses prego

Que cada um tem u’a história, um tempo, um fuso
E esse ponteiro não tá em nenhum relógio de pulso
Ó só o tanto de vida que ainda tem pra viver
Então agora o futuro te encara e fala eaê?

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir