Aceito mais bebida, mais convites pra pôr cor na vida
Emoção se é noite, atalho pra evitar rotina
Tô aceitando até mudar a minha, pra brincar de ser você...

Disponho o meu tempo, pra tentar fazer você feliz.
Fracasso é nada, conversa para boi dormir
Quem não mexe é poste e acredite, ele nem sempre esteve ali...

Não mudo por dinheiro, por caminhos que não quero ir,
Eu nunca lambi saco, filminho pra engravatado
Já escrevi meu livro por preguiça, de contar pra quem não merece ouvir...
Tenho guardadas historias que parecem mentiras,
A sola do pisante resumindo minha vida
Mantenho os medos pra espantar o horror...
Aqui só mora amor, destaca o amor

Assumo os meu atos, nunca entro sem ser convidado
Costumo falar baixo, barulho eu garanto o meu,
E seguro o meu barato..
Me entrego por inteiro, dos amores lembro até o cheiro...
Nunca arremesso dados, a sorte é pra despreparados...
Não confio no tal do destino...
Amanheço agradecendo a deus!
Na relíquia guardo amigos meus!
No canto um sopro, que não vai calar...
Na esperança, a válvula de escape de um mundo não fugaz

Tenho guardado histórias que parecem mentiras,
A sola do pisante resumindo minha vida
Mantenho os medos pra espantar o horror...
Aqui só mora amor, destaca o amor

Espalhe bondade, esforce faça, valer o grito
Eternos serão os corações sublimes...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir