Moço da canoa
De chapéu de palha
E fumo interessante
Eu vim de longe
Carregando as minhas coisas
No meu coração

Pra te contar
Que eu não pago
A reclamar do que sou
E porque venho

Pra te mostrar
O que de bom eu sou
Me assusto por precisar
Da sua companhia no
Fim de tarde

Moço da canoa
Ancião dos loucos
Assustados bons

Essa cabeça branca,
Pele escura
E mania de me olhar
Nos olhos

Pra mim entender
Eu tenho um grande amor,
Bons amigos,minha paz
Família dentro de um tesouro

Como é que faz?
Pros dias que insistem
Em me mostrar
Que o mundo
Não é como se
Fosse só o meu

Tem dias,
Que o tempo,
É hora pra passar
Acostumado sou eu
A não ver o dia acabar

Estar sozinho
Como agora,
É paz de Deus

Moço da canoa,
Me explica qual o preço
Por pensar demais

Moço da canoa
Dê um jeito de mostrar,
Que o caminho é esse
Que de outro jeito
Eu nunca quero estar

Voa,
Soa leve como roupa
No varal,
Branca,
Esperando pelo carinho do vento

Passe bem,
Moço da canoa,
Passe bem

Seu nome eu nunca
Vou saber
Você é feito
De imaginação e fé

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir